Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Spin Escrito

Agora sei Eis-me aqui de volta Novamente com meus lembretes O corpo escrito nas mãos olhos seres Para nunca mais esquecer Estes são Dona Silvinha e seu filho Maxuell Eles abriram a porta para o Spin Espelho entrar Eh sempre assim O verbo jamais entra pela porta fechada Grato, Spin Espelho
O que é isso ai em cima
A assinatura personalidade olho ser de Spin Espelho
Grato,
Spin Espelho

Grato a estes que se permitiram ser fotografados filmados por Spin Espelho
Sem  medo, bem ao contrário daqueles mosquitos da dengue que infestavam minha casa
Depois que comecei a fotografá-los eles caíram fora
(   ) Culpa no cartório, pois foi um destes mosquitos que quase me matou
Por sorte encontrava-me não a sós mas na casa de Miriam Segundo minha amiga
Quando cheguei na casa dela perdi os sentidos tudo foi paralisado a partir de meu cérebro
Graças a Miriam não morri, pois a sós naquele apartamento eu teria morrido sem a menor sombra de dúvida, pois como escapar se todos os meus sinais vitais foram apagados por aqueles mosquitos que fugiram quando comecei a fotografá-los
Grato a todos aqueles que se permitiram ser fotografados por Spin Espelho
Grato portanto Dona Silvinha e seu filho Maxuell






Nenhum comentário: